Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Setor de serviços recua 3,6% em 2015, diz IBGE

Desempenho é o pior da série histórica, iniciada em 2012, segundo o instituto

Os serviços tiveram em 2015 o pior desempenho da série histórica da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), iniciada em 2012, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O recuo foi de 3,6%.

Os serviços prestados às famílias registraram retração de 5,3% no ano; os de informação e comunicação ficaram sem alteração em relação a 2014; os serviços profissionais, administrativos e complementares diminuíram 4,3%; os transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio encolheram 6,1%; e o segmento de outros serviços caiu 9%.

Em dezembro, o volume de serviços prestados recuou 5% em relação a dezembro de 2014, já descontados os efeitos da inflação, de acordo com o IBGE. Foi o nono resultado negativo seguido. Em novembro, a redução havia sido mais intensa, de 6,4%, também na comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Desde outubro de 2015, o órgão divulga índices de volume no âmbito da PMS. Antes disso, o IBGE anunciava apenas os dados da receita bruta nominal, sem tirar a influência dos preços sobre o resultado. Por esse indicador, que continua a ser divulgado, a receita nominal avançou 0,3% em dezembro em comparação com dezembro de 2014.

A série da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) foi iniciada em janeiro de 2012. Ainda não há dados com ajuste sazonal (que permitem a análise de um mês em relação ao imediatamente anterior) porque, segundo o IBGE, a dessazonalização requer a existência de uma série histórica de aproximadamente quatro anos.

Leia mais:

Varejo brasileiro recua 4,3% em 2015, sua maior retração já registrada

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League