Clique e assine com 88% de desconto

Sem dólares, Zimbábue passa a imprimir ‘vale-dinheiro’

Delicada situação econômica do país agravou a crise de liquidez, que se estende desde 2009, quando o dólar do Zimbábue deixou de ser usado como moeda oficial

Por Da Redação - 6 maio 2016, 14h55

Uma grave escassez de dólares americanos, utilizados como moeda oficial no Zimbábue, está dificultando a vida dos residentes locais. Longas filas têm sido frequentes nas agências bancárias do país, onde funcionários limitam as retiradas diárias em dinheiro a 200 dólares.

Nesta semana, o banco central do Zimbábue anunciou medidas para tentar aliviar a crise de liquidez, que reflete a delicada situação econômica do país. As medidas incluem a redução da quantidade de dinheiro que os viajantes podem levar para fora do país e restrições a saques em dinheiro nos caixas eletrônicos.

Os esforços também incluíram a decisão do BC do país de passar a emitir uma espécie de “vale-dinheiro”, bônus com valores de face de 2, 5, 10 e 20 dólares. O Zimbábue já utiliza “moedas-bônus”, que correspondem a valores em dólares americanos. Para cada “moeda-bônus” em circulação há uma quantia equivalente nas reservas do país.

Desde que o dólar do Zimbábue entrou em colapso em 2009, o país tem usado oficialmente nove moedas, incluindo dólar americano, euro, rand sul-africano, rúpia indiana, libra esterlina e yuan chinês. Na prática, o dólar americano é a moeda oficial.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Cabines telefônicas britânicas vão virar ‘escritórios’

Após 2 mil anos, China encerrará monopólio sobre o sal

(Da redação)

Publicidade