Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

RBS vende operações de mídia em Santa Catarina; valor do negócio não foi divulgado

Operações de TV, rádio e jornal passam às mãos dos empresários Carlos Sanchez, da farmacêutica EMS, e Lírio Parisotto, um dos maiores bilionários brasileiros

O grupo de comunicação gaúcho RBS, dono de marcas como Zero Hora e RBS TV, retransmissora da Rede Globo, anunciou a venda de suas operações de mídia em Santa Catarina para a NC Investimentos, do empresário Carlos Sanchez, controlador da farmacêutica EMS, e Lirio Parisotto, um dos maiores investidores da Bovespa e dono de uma fortuna de 1,1 bilhão de dólares, o que faz dele um dos 30 maiores bilionários brasileiros, segundo a revista Forbes.

A conclusão do negócio, que envolve operações de TV, rádio e jornal, está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e de outros órgãos reguladores. O valor da transação não foi divulgado. A aquisição inclui as emissoras RBS TV em Florianópolis, Blumenau, Joinville, Centro-Oeste, Chapecó e Criciúma, os jornais Diário Catarinense, Hora de Santa Catarina, A Notícia e Jornal de Santa Catarina e as rádios CBN Diário, além das emissoras de rádio Itapema e Atlântida.

Com a venda, a estratégia da RBS é concentrar seus esforços no Rio Grande do Sul, onde o grupo foi fundado em 1957. A empresa de comunicação esteve em Santa Catarina por 37 anos.

Em paralelo, o grupo informou que Mário Neves,diretor-geral da emissora em Santa Catarina, será o presidente da “nova” empresa. “A sinergia entre as empresas em Santa Catarina será mantida a partir de parcerias operacionais e comerciais”, complementou a RBS, em comunicado. “O processo de transição será gerido a partir de comitês com o objetivo de garantir a continuidade e a excelência das operações.”

O Grupo NC é responsável pelos investimentos de private equity dos controladores do Grupo EMS, maior conglomerado farmacêutico brasileiro. Procurados, os grupos RBS e NC disseram que não havia ninguém à disposição para comentar o negócio.

Leia também:

GVT passará a se chamar Vivo a partir de 15 de abril

(Da redação)

Member of The Internet Defense League