Clique e assine com 88% de desconto

Produção industrial sobe 0,1% em novembro após quatro quedas seguidas

Setor de alimentos puxou o índice para cima, porém resultado não foi suficiente para recuperar a perda de 2,8% dos meses anteriores

Por Da redação - 8 jan 2019, 10h09

A produção da indústria brasileira registrou alta de 0,1% em novembro, na comparação com outubro, após quatro meses de taxas negativas, segundo o IInstituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2018, o índice acumula alta de 1,5%. Apesar da variação positiva de novembro, o gerente da Pesquisa Industrial Mensal, André Macedo, explica que o resultado foi insuficiente para recuperar a queda de 2,8% acumulada nos quatro meses anteriores. “O índice ficou próximo à estabilidade e, entre as atividades, houve mais taxas negativas que positivas”, pondera.

Somente uma das quatro grandes categorias econômicas e dez dos 26 ramos pesquisados mostraram crescimento na produção. 

O setor de alimentos registrou alta de 5,9% frente a outubro e foi o que mais influenciou positivamente o resultado do mês entre as atividades pesquisadas. Mesmo com esse crescimento, o acumulado no ano e a comparação com novembro de 2017 seguem negativos, com taxas de, respectivamente, -4,7% e -5%.

Publicidade

O setor de veículos automotores obteve o recuo de maior peso, com taxa de -4,2% frente a outubro, porém alta de 2,3% na comparação com novembro de 2017. “Particularmente em novembro, a atividade foi prejudicada pela diminuição na produção de automóveis. No entanto, a atividade segue positiva no acumulado no ano, tendo, inclusive, registrado, nessa comparação, a maior influência positiva entre as atividades pesquisadas”, ressalta Macedo.

Bens de capital

A produção da indústria de bens de capital teve queda de 2,7% em novembro ante outubro. Na comparação com novembro de 2017, o indicador mostrou avanço de 3,5%.

De janeiro a novembro, houve crescimento de 8,2% na produção de bens de capital. No acumulado em 12 meses, a taxa ficou positiva em 8,3%.

Publicidade

Em relação aos bens de consumo, a pesquisa registrou redução de 0,4% na passagem de outubro para novembro. Na comparação com novembro de 2017, houve queda de 0,9%. No acumulado do ano, a produção de bens de consumo subiu 1,9%. No acumulado em 12 meses, o avanço foi de 2,1%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, o mês de novembro foi de recuo de 3,4% ante outubro. Em relação a novembro de 2017, houve redução também de 3,4%. Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve estabilidade na produção (0%) em novembro ante outubro. Na comparação com novembro do ano passado a produção diminuiu 0,3%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção aumentou 0,7% em novembro ante outubro. Em relação a novembro do ano passado, houve uma queda de 1,4%. No acumulado ano, os bens intermediários tiveram aumento de 0,6%. Em 12 meses, houve elevação de 0,9% na produção. O índice de Média Móvel Trimestral da indústria teve queda de 0,6% em novembro.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade