Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ponto no lugar de vírgula pode levar contribuinte à malha fina

Programa do Imposto de Renda não reconhece ponto como separador de centavos e o erro pode atrasar a restituição

O prazo para o contribuinte acertar as contas com o Leão e enviar sua declaração do Imposto de Renda 2019 entra na reta final e ter atenção na hora de preencher os dados é fundamental. Isso porque um ponto mal colocado no lugar de uma vírgula pode levar o contribuinte a ter a declaração retida.

A Receita Federal informa que o ponto não é reconhecido como separador de centavos no programa do Imposto de Renda e, por isso, caso o contribuinte utilize esse sinal gráfico, e não a vírgula, o valor informado de rendimentos será errado.

Por exemplo, uma pessoa que teve 30.000,01 reais de rendimento tributável no ano passado, se separasse os centavos com o ponto, estaria informando que ganhou 3.000.001,00 reais. Ao digitar 30000.01 e clicar em outro campo, o programa automaticamente coloca 3.000.001,00. Segundo a coordenadora de impostos da Sage Brasil, Andrea Nicolini, a atenção é fundamental porque o programa não faz essa correção de forma automática. “Além da pontuação, outro detalhe a se atentar é na hora de preencher os zeros. Números a mais ou a menos farão com que a declaração fique com pendências”, diz a especialista.

 

Neste ano, uma das novidades do Imposto de Renda é que o contribuinte que apresentar inconsistências na declaração do IR será informado se caiu na malha fina em 24 horas após o envio dos dados. Segundo a Receita, no ano passado, em média, o contribuinte recebia esse aviso após 15 dias.

Caso a declaração esteja na malha, o contribuinte pode identificar o erro e enviar uma declaração retificadora para corrigir as informações para ser liberado da malha. Segundo a Receita, não há um limite de declarações retificadoras que o contribuinte possa enviar.

Member of The Internet Defense League