Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mercado prevê déficit primário de R$ 104 bi em 2016

Levantamento foi feito pelo Ministério da Fazenda com instituições financeiras. Para o ano que vem, analistas preveem rombo de R$ 92 bilhões

Os analistas do mercado financeiro projetam um déficit de 104 bilhões de reais para as contas do governo em 2016, segundo a mediana das expectativas dos analistas do mercado financeiro no Prisma Fiscal do Ministério da Fazenda de maio.

Para o ano que vem, a previsão das instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda é de um rombo de 92 bilhões de reais nas contas do governo federal. Apesar do valor ainda ser alto, houve melhora frente ao mês anterior, quando a estimativa era de um resultado negativo de 103,5 bilhões de reais para 2017. Se as duas previsões se confirmarem, serão quatro anos seguidos de rombo nas contas públicas.

Apesar da projeção de déficit em 2016, o Orçamento aprovado para este ano fixou uma meta de superávit primário (economia para pagamento de juros da dívida pública) de 24 bilhões de reais. Para 2017, a meta fiscal ainda não foi definida.

Em março, a equipe econômica da presidente afastada Dilma Rousseff enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para mudar a meta fiscal de 2016, de forma a autorizar que o governo registre um rombo de até 96,65 bilhões de reais.

No entanto, a nova equipe econômica, que assumiu após a chegada do presidente interino Michel Temer, já informou que pretende encaminhar outro projeto sobre o assunto, pedindo autorização do Congresso para um rombo ainda maior, de cerca de 160 bilhões de reais.

Leia mais:

Arrecadação cai 7,1% e tem pior abril desde 2010, diz Receita

Governo deve fazer capitalização de R$ 4 bilhões na Eletrobras

(Da redação)

Member of The Internet Defense League