Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mercado piora previsão para o PIB em 2016 e já fala em retração de 3,3%

Economistas ouvidos pelo boletim Focus, do Banco Central, também elevaram previsão de inflação para o ano, agora estimada em 7,61%

O mercado voltou a piorar suas previsões para a economia brasileira em 2016. Neste ano, o produto interno bruto (PIB) do país deve encolher 3,33%, segundo os economistas ouvidos pelo boletim Focus, do Banco Central. Na semana passada, a estimativa era de PIB 3,21% menor no ano. Para 2017 a estimativa de crescimento passou de 0,60% para 0,59%.

A projeção para a alta da inflação também ficou pior. Agora. os economistas esperam IPCA de 7,61%, acima dos 7,56% previstos na semana passada – foi a sétima elevação seguida da projeção do mercado para esse indicados. O teto da meta para o IPCA para este ano é de 6,5%, e o centro, de 4,5%.

O levantamento semanal com uma centena de economistas divulgado nesta segunda-feira mostrou que as projeções para a Selic no final de 2016 foram mantidas em 14,25% ao ano. A perspectiva para a taxa básica de juros em 2017 voltou a 12,75%, depois de cair para 12,50%.

O BC já sinalizou que não deve mexer tão cedo na taxa básica de juros por causa da fragilidade econômica do país, mas o cenário para a inflação continua em deterioração. Para o ano que vem permanece a previsão de inflação de 6%, exatamente no teto da meta. Para 2017, o teto da meta será, menor, com tolerância de 1,5 ponto percentual em vez dos dois pontos atuais.

Leia mais:

Governo limita gastos a R$ 146,6 bilhões até março

Otávio Ladeira é o novo secretário do Tesouro Nacional

Member of The Internet Defense League