Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Medidas para setor de óleo e gás podem gerar US$ 78,7 bi em dez anos, diz Fazenda

Investimentos na indústria petrolífera podem provocar impacto positivo de 4,4 pontos porcentuais sobre o PIB no período, segundo o ministério

As medidas regulatórias para o setor de óleo e gás anunciadas recentemente pelo governo podem gerar investimentos de 78,7 bilhões de dólares nos próximos dez anos, afirmou o ministério da Fazenda nesta segunda-feira. O impacto positivo sobre o Produto Interno Bruto (PIB) será de 4,4 pontos porcentuais nesse período, segundo o cálculo.

Na semana passada, o governo publicou medidas de incentivo ao setor de petróleo e gás que incluem autorização para prorrogação de concessões de campos da Rodada Zero de 1998, a notificação de concessionárias para retomada da produção em campos parados, a prorrogação do Repetro e estudos para contratação sob regime de partilha de áreas unitizáveis.

Segundo a secretaria de Política Econômica da Fazenda, apenas a prorrogação da Rodada Zero pode viabilizar investimentos de até 54,5 bilhões de dólares na próxima década. Com a regulamentação das jazidas unitizáveis são estimados outros 24,2 bilhões de dólares no mesmo período.

A secretaria destacou que a produção em campos atualmente paralisados, outra medida que consta no pacote anunciado pelo governo, “não deve gerar investimento incremental, mas elevará a produção média do setor em aproximadamente 1,1%, considerando-se a produção de 2015 e um prazo de 37 anos para a extração desse volume”.

No ano passado, o Ministério da Fazenda calculou que os desinvestimentos na cadeia de petróleo e gás no Brasil, também atingida pelos desdobramentos da operação Lava Jato, foram responsáveis por até 2,3 pontos porcentuais do recuo no PIB. Em 2015, a retração do PIB foi de 3,8%.

Leia mais:

Brasil dá passo evolutivo ao mudar a lei da partilha do petróleo

(Com Reuters)

Member of The Internet Defense League