Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grandes empresas dos EUA depositaram US$ 1,4 tri em paraísos fiscais

Companhias fizeram transferências entre 2008 e 2014 para reduzir impostos, segundo estudo publicado nesta quinta

As 50 maiores empresas dos Estados Unidos, entre elas Apple, General Electric e Microsoft, depositaram cerca de 1,4 trilhão de dólares entre 2008 e 2014 em paraísos fiscais para pagar menos impostos, afirma um estudo da organização não-governamental Oxfam-USA publicado nesta quinta-feira.

O dinheiro passou por uma rede “sem transparência e secreta” de 1.600 filiais localizadas em paraísos fiscais, indica o documento, divulgado em meio ao escândalo dos Panama Papers.

Durante esse período, várias dessas 50 empresas estiveram entre as “principais beneficiadas pelo apoio dos contribuintes” americanos, ao ter recebido 11 trilhões de dólares em garantias sobre empréstimos ou ajudas federais diretas, indica o relatório.

“As imensas quantias enviadas pelas grandes companhias a paraísos fiscais devem ser utilizadas para combater a pobreza e reconstruir as infraestruturas nos Estados Unidos”, afirmou Raymond Offenheiser, presidente da Oxfam America, citado em um comunicado.

Segundo o relatório, a Apple está na liderança das empresas em evasão de impostos, com 181 bilhões de dólares, seguida pela General Electric (119 bilhões de dólares), Microsoft (108 bilhões) e Pfizer (74 bilhões).

Várias dessas empresas já tinham sido criticadas por terem recorrido a um mecanismo que permite resguardar indefinidamente uma parte de seus lucros no exterior, evitando, assim, pagar imposto nos Estados Unidos.

De acordo com os dados citados no documento da Oxfam, a evasão fiscal das multinacionais custará 111 bilhões de dólares às finanças públicas nos Estados Unidos e privaria igualmente os países pobres de 100 bilhões de dólares de receitas fiscais.

Leia mais:

Escândalo: ‘Panama Papers’ abalam governos e países decidem investigar

(Com AFP)

Member of The Internet Defense League