Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Grande desafio do crescimento é recuperar demanda interna’, diz Fazenda

Em nota, Ministério diz ainda que economia deve se estabilizar no terceiro trimestre e passará a crescer a partir do último trimestre deste ano

Após o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciar nesta quinta-feira que a economia brasileira encolheu 3,8% em 2015 – o pior resultado desde 1990 -, o Ministério da Fazenda afirmou que o grande desafio para a retomada do crescimento é recuperar a demanda interna. “Nesse sentido, o governo tem realizado uma série de iniciativas que permitirão a retomada do crescimento e a estabilização da renda e do emprego. Para isso, o governo vem atuando em várias frentes”, afirmou a Fazenda, em nota. No ano passado, enquanto a demanda doméstica caiu 6,5%, a demanda externa contribuiu com crescimento positivo de 2,7%.

O Ministério voltou a atribuir a queda da atividade a fatores externos, como a queda do preço das commodities, e à crise hídrica. A nota também cita os desinvestimentos da cadeia de petróleo e gás, o realinhamento de preços na economia e o “ajuste macroeconômico necessário”. Ainda conforme a Fazenda, “vários desses fatores não devem se repetir na mesma intensidade em 2016”. Com isso, a pasta acredita que a economia se estabilizará no terceiro trimestre e apresentará crescimento a partir do quarto trimestre de 2016.

Entre as medidas propostas pela pasta para acelerar a recuperação, a Fazenda cita a possível redução da meta de superávit primário e medidas de estímulo à infraestrutura. “O governo encaminhará ao Congresso, ainda em março, proposta de reforma fiscal de longo prazo com limites para a expansão do gasto público e mecanismos de reversão da tendência de crescimento da despesa em % do PIB (sic). Além disso, iniciou o debate sobre a reforma da Previdência, cuja proposta será enviada ao Congresso até o final de abril”, acrescenta.

Leia mais:

PIB do Brasil cai 3,8% em 2015 e tem pior resultado desde 1990

“Continuamos sem resposta para estancar a crise”, alerta economista

PIB do Brasil só é melhor que Ucrânia e Venezuela entre 32 países

(Da redação)

Member of The Internet Defense League