Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Facebook da cannabis’ quer entrar em Wall Street

MassRoots, rede social voltada a quem consome maconha com fins terapêuticos e também recreativos, deu início nesta segunda ao processo de abertura de seu capital

A MassRoots, rede social para os usuários de cannabis, quer entrar na Bolsa de Nova York. Caso consiga, essa será a primeira vez que um grupo dedicado aos usos terapêutico e recreativo de maconha operará em Wall Street.

A empresa, uma startup criada em 2013 em Denver, no Estado do Colorado, apresentou nesta segunda-feira sua candidatura à SEC, agência que regulamenta a Bolsa americana, segundo um documento preliminar.

Chamada de “Facebook da cannabis”, a plataforma afirma ter 775.000 usuários que compartilham em suas páginas as experiências sobre maconha. A rede social também informa ter 380.000 seguidores em sua conta no Instagram.

A rede social quer levantar 6,5 milhões de dólares com a operação. O dinheiro deve ser usado para pagamento de dívida, desenvolvimento e criação de novas funcionalidades para seu aplicativo móvel.

A MassRoots se apresenta como uma empresa tecnológica e espera ser incluída na plataforma especializada Nasdaq. Suas receitas passaram de 9.030 dólares em 2014 para 213.936 dólares em 2015. O prejuízo líquido quadruplicou, de 2,4 milhões para 8,5 milhões de dólares. O grupo obtém suas receitas da publicidade presente na plataforma desde agosto de 2015.

Ela está disponível em 23 Estados americanos e na capital federal, Washington, locais que autorizam o uso medicinal da maconha. “Nossos usuários utilizam a MassRoots para compartilhar experiências sobre a cannabis, seguir os distribuidores favoritos e manter-se informados sobre a legislação”, explicou o grupo. Já as empresas “utilizam a MassRoots para vender seus produtos diretamente aos consumidores de maconha”.

Leia também:

Conheça os maiores bilionários da ‘indústria do vício’

(Com AFP)

Member of The Internet Defense League