Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dólar sobe 2% com indicação de alta de juros nos EUA

Segundo ata, banco central americano pode subir taxas em junho se os dados econômicos sinalizarem crescimento mais forte no segundo trimestre

O dólar fechou em alta de 2,04%, a 3,5629 reais na venda, com a sinalização de que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, pode elevar os juros em junho se os dados econômicos indicarem crescimento mais forte no segundo trimestre. As altas de juros nos EUA tendem a atrair para a maior economia do mundo recursos atualmente aplicados em outros países.

Após a divulgação da ata, os contratos de juros futuros nos EUA passaram a indicar chance de 34% de alta de juros, contra 19% mais cedo e 15% na terça-feira. “O Fed parece ter feito um esforço para corrigir o pessimismo do mercado, que esperava uma trajetória muito suave (de altas de juros)”, disse o economista da 4Cast Pedro Tuesta.

Também contribuiu para o avanço da moeda americana a intervenção do BC brasileiro, que vendeu a oferta total de até 20 mil swaps reversos em leilão pela manhã, todos com vencimento em 1º de setembro de 2016. O BC não fazia leilão de swaps reversos, que equivalem à compra futura de dólares, desde 12 de maio, quando o dólar fechou a 3,4727 reais.

“O BC está aproveitando para reduzir o passivo quando o câmbio vai abaixo de 3,50 reais”, disse mais cedo o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado, que espera que o dólar gire entre 3,45 e 3,55 reais a curto prazo.

No cenário local, operadores também adotaram cautela enquanto aguardam o anúncio de medidas econômicas concretas pelo governo do presidente interino Michel Temer. O mercado reagiu bem à indicação da equipe econômica, inclusive à do novo presidente do BC, Ilan Goldfajn.

Leia mais:

Temer já avisou Bendine sobre saída da Petrobras

Planejamento estima que rombo nas contas públicas deve ultrapassar R$ 160 bi

Bovespa – No mercado de ações, o principal índice da Bovespa fechou em queda de 0,57%, a 50.549 pontos, segundo dados preliminares, também em reação à divulgação da ata do Fed.

Na máxima, pouco antes da divulgação da ata da autoridade monetária, o índice subiu 1%, superando os 51 mil pontos. Na mínima, pela manhã, caiu 1% O volume financeiro somava 6,2 bilhões de reais.

(Com Reuters)

Member of The Internet Defense League