Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dólar caro fez setor externo dar primeira contribuição positiva ao PIB desde 2005

Impacto no resultado de 2015 foi de 2,7 pontos porcentuais, segundo cálculo do IBGE. Última vez que o comércio exterior ajudou economia foi em 2005

A alta do dólar ante o real em 2015 ajudou o setor externo a dar a primeira contribuição positiva para o PIB brasileiro em dez anos. O impacto foi de 2,7 pontos porcentuais, segundo as Contas Nacionais Trimestrais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A última vez que o comércio exterior ajudou o desempenho da atividade econômica foi em 2005, com impacto de 0,6 ponto porcentual.

“Claro que tivemos impacto da desvalorização cambial de 42% no ano. E aí tivemos o volume da exportação de bens e serviços que cresceu, e a importação diminuiu”, explicou Rebeca Palis, coordenadora das Contas Nacionais no IBGE.

Arte - PIB 2015 -3.8% Arte – PIB 2015 -3.8%

Arte – PIB 2015 -3.8% (/)

Em 2015, aumentaram as exportações da indústria extrativa mineral (petróleo e minério de ferro), agricultura (soja e milho), siderurgia e veículos automotores. Na direção oposta, encolheu a importação de máquinas e equipamentos, veículos automotores, petróleo e derivados, equipamentos eletrônicos e gastos de brasileiros com viagens no exterior.

“Essa contribuição positiva do setor externo não ocorria desde 2005, quando foi de 0,6 ponto porcentual. Depois só tivemos contribuições negativas. Ou seja, o volume da importação foi maior que o da exportação esse período todo”, acrescentou a pesquisadora do IBGE.

Em 2015, a exportação de bens e serviços cresceu 6,1%, enquanto a importação recuou 14,3%. Apesar do impacto positivo, o PIB ainda recuou 3,8% no ano, por conta da demanda interna, que contribuiu negativamente com 6,5 pontos porcentuais. “A demanda interna contribuiu negativamente. Caiu o consumo do governo, das famílias e os investimentos”, lembrou Rebeca.

O impacto da demanda interna no PIB não era negativo desde 2003, quando ficou em -0,5 ponto porcentual. O resultado de 2015 foi ainda o mais negativo da série histórica iniciada em 1990.

Leia mais:

PIB do Brasil cai 3,8% em 2015 e tem pior resultado desde 1990

Brasil cai de 4º para 7º lugar no ranking de venda de carros

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League