Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dólar cai e Bolsa sobe, com mercado de olho na saída do PMDB do governo

Moeda americana terminou em baixa de 1,50% e Ibovespa subiu 2,38%, com investidores apostando em um fortalecimento do processo de impeachment da presidente Dilma

O dólar fechou em queda de 1,51% e a Bovespa terminou em alta de 2,38% nesta segunda-feira, com investidores apostando que a provável saída do PMDB da base do governo aumentaria as chances de impeachment da presidente Dilma Rousseff. No fim da sessão, a moeda americana fechou cotada a 3,6257 reais na venda. Na Bovespa, que terminou aos 50.838 pontos, o destaque de alta foram as ações das estatais Banco do Brasil e Petrobras. Ao final do pregão, Petrobras PN (preferenciais) e ON (ordinárias) subiram 8,07% e 6,41%, respectivamente. Já BB ON avançou 5,85%.

No mercado de câmbio, a baixa veio após nova mudança na rotina de intervenções do Banco Central, que não realizou nenhum leilão neste pregão. “É a reta final. O mercado enxerga a saída do PMDB como o começo do fim do governo Dilma”, disse o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado.

O PMDB reúne-se na terça-feira para tratar de seu futuro no governo e as expectativas são de que o maior partido da base aliada decida deixar a base aliada.

A provável saída do PMDB enfraqueceria as linhas de defesas do governo contra o impeachment no Congresso. Muitos operadores enxergam que a saída de Dilma do Palácio do Planalto é um passo para a recuperação da economia brasileira. Outros, porém, ressaltam que as turbulências políticas tendem a dificultar o ajuste econômico.

“O impeachment está cada vez mais palpável, mais concreto. Se isso não acontecer, a reação do mercado vai ser forte”, opinou o superintendente regional de câmbio da corretora SLW, João Paulo de Gracia Correa.

Leia mais:

Limbo político alonga horizonte da retomada econômica

BNDES tem lucro de R$ 6,2 bilhões em 2015

(Com Reuters)

Member of The Internet Defense League