Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Controladora da TIM prevê investir R$ 14 bi no Brasil nos próximos três anos

Telecom Italia quer prevê modernizar sua rede móvel e elevar participação de mercado no país

A Telecom Italia, controladora da TIM Participações no Brasil, disse nesta terça-feira que prevê investir até 14 bilhões de reais no país entre 2016 e 2018, onde prevê modernizar sua rede móvel, elevar participação de mercado e sua margem Ebitda (sigla em inglês para lucros antes de juros, impostos, depreciações e amorizações). A TIM é a segunda maior operadora de telefonia nmo Brasil, com 25,69% de participação. A líder é a Vivo, com 28,42%.

Ao divulgar seu novo plano de investimento, a Telecom Italia disse que investirá 12 bilhões de euros na Itália nos próximos três anos, incluindo 3,6 bilhões de euros em cabos de fibra óptica. O novo plano para a Itália é 20% maior que o plano trienal anterior.

A operadora italiana de telefonia planeja ampliar seus investimentos em redes fixas e móveis mais rápidas em seu mercado doméstico nos próximos três anos, onde vê seu lucro principal voltando a crescer a partir de 2017, disse a companhia nesta terça-feira.

Excluindo efeitos não recorrentes e cambiais, o Ebitda do grupo caiu 4,5% no ano passado. Analistas disseram que o resultado do Ebitda ficou levemente abaixo das expectativas, mas comemoraram a volta do crescimento das receitas móveis na Itália no último trimestre do ano.

A companhia pretende recuperar sua liderança doméstica enquanto seus tradicionais serviços de telefonia fixa perdem apelo em meio à competição com rivais de internet, com foco renovado na Itália em um período em que a desaceleração econômica tem pesado sobre sua subsidiária brasileira.

A Telecom Italia, cujo principal acionista é agora o grupo de mídia francês Vivendi, com participação de 21,4%, disse que planeja fortalecer sua posição em entretenimento multimídia, incluindo vídeo, música, jogos e segmento editorial.

Leia também:

Shell compra a BG por US$ 53 bi; Brasil será país-chave para a nova empresa

(Com Reuters)

Member of The Internet Defense League