Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conselho da Usiminas aprova proposta de aumento de capital de R$ 1 bilhão

Aumento de capital é considerado essencial para evitar que a maior produtora de aços planos do Brasil seja forçada a pedir recuperação judicial

O Conselho de Administração da Usiminas aprovou uma proposta de aumento de capital no valor de 1 bilhão de reais mediante a emissão de 200 milhões de novas ações ordinárias, ao preço de emissão de 5 reais por papel, de acordo com fato relevante divulgado pela empresa na noite de sexta-feira.

O aumento de capital é considerado essencial para evitar que a maior produtora de aços planos do Brasil seja forçada a pedir recuperação judicial diante de sua frágil situação financeira.

A proposta será submetida à Assembleia Geral Extraordinária da companhia, ainda a ser convocada, e está condicionada à celebração de acordo pela Usiminas com seus principais credores.

Durante reunião do conselho da siderúrgica na sexta-feira, foram discutidas duas propostas de aumento de capital: a vencedora, apresentada pela japonesa Nippon Steel, e outra sugerida pela ítalo-argentina Techint. Os dois grupos dividem o controle da siderúrgica brasileira.

O compromisso do grupo Nippon Steel de subscrever até 1 bilhão de reais na operação também está condicionado à celebração de acordos com credores que devem prever o alongamento da dívida e a concessão de prazo de carência.

A proposta da Techint ainda voltará a ser apresentada na assembleia para discutir o aumento de capital. A proposta prevê aumento de capital de até 563 milhões de reais, mediante emissão de até 100 milhões de ações ordinárias e até 100 milhões de ações preferenciais classe “A”, ao preço de 4,35 reais por ação ordinária e 1,28 real por ação preferencial classe A.

Nova reunião do conselho será realizada em 18 de março para deliberar sobre a convocação da Assembleia Geral Extraordinária e sobre o pedido apresentado pela Techint.

Leia mais:

Apenas combater a corrupção não vai consertar a economia, diz Samuel Pessoa

Na pauta do Supremo, a análise do ritmo do impeachment

(Com Reuters)

Member of The Internet Defense League