Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Confiança da indústria e de serviços sobe em março, diz FGV

Melhora da avaliação sobre a situação atual puxou a alta dos índices. Apesar dos avanços, incertezas políticas oferecem riscos, reforçam analistas

A melhora da avaliação da situação atual puxou o avanço do Índice de Confiança da Indústria (ICI) e do Índice de Confiança de Serviços (ICS) em março, mostrou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

O ICI avançou 0,4 ponto e atingiu 75,1 pontos neste mês, após alta em janeiro e queda no mês seguinte. Já o ICS subiu 0,1 ponto e foi a 68,9 pontos neste mês.

No caso da indústria, o Índice da Situação Atual (ISA) apresentou alta de 1,5 ponto e foi a 78,6 pontos, maior nível desde abril de 2015. Por outro lado, o Índice de Expectativas (IE) recuou 0,6 ponto, para 72,0 pontos.

Já no setor de serviços, o Índice da Situação Atual (ISA-S) subiu 1,1 ponto, para 69,5 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE-S) perdeu 0,9 ponto, indo a 68,9 pontos.

“Apesar da ligeira alta da confiança em março, os resultados continuam de certa forma dúbios, refletindo o ambiente de elevada incerteza econômica e política”, afirmou em nota o superintendente adjunto para ciclos econômicos da FGV/IBRE, Aloisio Campelo Jr. “A percepção em relação à situação atual melhorou em função da continuidade do movimento de ajuste dos estoques”, completou, ao se referir à indústria.

“O grau de incerteza que marca o cenário político e, em consequência, o campo econômico, coloca dúvidas sobre a sustentabilidade dessa trajetória nos próximos meses”, acrescentou o consultor da FGV/Ibre Silvio Sales.

Leia mais:

Governo poupa emendas parlamentares de cortes

Economia da Argentina cresceu 2,1% em 2015

(Com Reuters)

Member of The Internet Defense League