Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com paralisia no mercado interno, montadoras apostam na exportação

A MAN Latin America, fabricante dos caminhões e ônibus Volkswagen, prepara entrada na África e no Oriente Médio

Com o mercado doméstico parado, as montadoras instaladas no Brasil veem no exterior a chance de manter ativas suas linhas de produção. Reportagem desta sexta-feira do jornal Folha de S.Paulo mostra que a fabricante de caminhões e ônibus MAN Latin America prepara a entrada em cinco novos países da África e Oriente Médio.

A alemã BMW, que no final de 2014 inaugurou fábrica em Araquari (SC), anunciou que iniciará exportações para os Estados Unidos ainda em julho. Serão embarcados 10 mil carros ao ano.

“Essa política tem de ser permanente. É muito difícil retomar relações comerciais quando esta é interrompida para atender o mercado interno”, disse o vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil, Carlos Eduardo Portella.

À reportagem do jornal, presidente da MAN, Roberto Cortes, diz que o plano é abrir mais cinco unidades de montagem em CKD, na Nigéria, no Quênia, no Marrocos, na Argélia e em um país do Oriente Médio. A montadora já mantém uma fábrica desse tipo na África do Sul.

“A ideia é exportar partes de caminhões da linha Volks e os ônibus. A fábrica da Nigéria começa a operar no segundo semestre”, disse Cortes. Hoje, 20% da produção é exportada e a meta é chegar a 40% em três anos.

Leia também:

GM tem lucro acima do esperado no primeiro trimestre

Novas regras para banda larga põem em risco as maratonas no Netflix

(Da redação)

Member of The Internet Defense League