Clique e assine com 88% de desconto

Caixa libera saques de R$ 500 do FGTS para nascidos em fevereiro e março

Ao todo, 8 milhões de pessoas têm direito a receber um total de 3,4 bilhões de reais neste lote; banco adiantou o calendário

Por Larissa Quintino - 25 out 2019, 09h27

Trabalhadores nascidos em fevereiro e março podem receber a partir desta sexta-feira, 25, os recursos do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A ação libera até 500 reais por conta do trabalhador. Inicialmente, o dinheiro seria liberado apenas para os nascidos em fevereiro. Porém, a Caixa Econômica Federal adiantou o calendário para que todos que tenham direito ao saque imediato do FGTS possam ter acesso aos recursos neste ano. Nesta sexta-feira, 3,4 bilhões de reais estarão disponíveis para 8 milhões de pessoas.

A liberação dos recursos pela Caixa Econômica Federal faz parte de medida do governo federal que flexibilizou as regras do saque do FGTS, para estimular o consumo e aquecer a economia. Segundo a Caixa, a previsão é que 1,8 bilhão de reais seja liberado nesta sexta para 4,1 milhões de pessoas. Vale ressaltar que quem sacar o dinheiro continuará a ter direito à retirada integral do valor do FGTS em caso de demissão sem justa causa, além da multa de 40% sobre o valor total. 

Os saques irão liberar uma cota de até 500 reais de contas ativas (de contratos de trabalho que estão vigentes) e inativas. Caso a pessoa tenha menos que esse valor na conta, o saque pode ser feito integralmente. O limite é por conta. Ou seja, se o trabalhador tiver duas contas, por exemplo, poderá sacar até 1.000 reais, sendo 500 reais de cada uma. Também não é necessário sacar o dinheiro imediatamente no momento da liberação, já que os recursos estarão disponíveis para movimentação até o dia 31 de março de 2020.

Como sacar

Os saques de até 500 reais por conta podem ser feitos nas casas lotéricas e terminais de autoatendimento para quem tem senha do cartão cidadão. Quem tem cartão cidadão e senha pode sacar nos correspondentes Caixa Aqui, apresentando documento de identificação, ou em qualquer outro canal de atendimento.

Continua após a publicidade

No caso dos saques de até 100 reais, a orientação da Caixa é procurar casas lotéricas, com apresentação de documento de identificação original com foto. Segundo a Caixa, mais de 20 milhões de trabalhadores podem fazer o saque só com o documento de identificação nas lotéricas.

Quem não tem senha e cartão cidadão e vai sacar mais de 100 reais, deve procurar uma agência da Caixa com CPF, RG e carteira de trabalho em mãos.  As dúvidas sobre valores e a data do saque podem ser consultadas no aplicativo do FGTS (disponível para iOS e Android), pelo site ou pelo telefone de atendimento exclusivo 0800 724 2019, disponível 24 horas.

Saque-aniversário

Na estreia do saque imediato, o governo federal lançou uma nova modalidade de saque, o aniversário, que liberará anualmente cotas do fundo para os trabalhadores interessados. A adesão já está aberta e pode ser feita no site da caixa. A adesão ao saque aniversário não impede o saque imediato, e vice e versa. Se optar pelo saque aniversário, nessa modalidade o trabalhador não poderá sacar o FGTS em caso de demissão sem justa causa. No entanto, a multa de 40% sobre o valor total da conta está mantida. Veja para quem vale a pena mudar para nova modalidade, segundo economistas.

Os aniversariantes do primeiro semestre, no entanto, terão um calendário para fazer o saque: nascidos em janeiro e fevereiro podem efetuar o saque entre abril a junho de 2020; os nascidos em março e abril podem pegar o dinheiro de maio a julho e quem nasceu entre maio e junho pega o dinheiro de junho a agosto. Após junho, os saques poderão ser feitos no mês de aniversário do trabalhador. O saque-aniversário valerá para quem optar por receber parte do FGTS a cada ano. Nesse caso, os interessados em migrar para a modalidade terão que comunicar a decisão à Caixa Econômica a partir de outubro deste ano, no site do banco.

Publicidade