Clique e assine com 88% de desconto

Bolsa tenta se recuperar e avança mais de 1% nesta terça

No exterior, principais índices acionários também sobem após o tombo da véspera

Por Agência O Globo - Atualizado em 18 mar 2020, 16h53 - Publicado em 28 jan 2020, 15h01

RIO — O Ibovespa (índice de referência da Bolsa de São Paulo) avança 1,27% nesta terça-feira, aos 115.933 pontos. No câmbio, o dólar comercial opera estável, valendo R$ 4,208. Os mercados, brasileiro e internacional, buscam se recuperar do tombo da véspera, quando os principais indicadores globais fecharam em forte queda após a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter elevado o alerta para o coronavírus.

Em Wall Street, o Dow Jones e o SP sobem, respectivamente, 0,63% e 0,73%. O Nasdaq, de tecnologia, tem ganhos de 1,09%.

VEJA.com (Pré-Prod) - Teste QA

Imagem de compartilhamento
Testecapacapa teste de capa
Clique e Assine - Teste QA

Coronavírus:
Doença é risco para economia global, dizem analistas. Entenda o impacto no mundo e no Brasil

Na Europa, o índice FTSE (Londres) sobe 0,81%. Em Paris, o CAC 40 tem ganhos de 0,83%, ao passo que o DAX (Frankfurt) opera com variação positiva de 0,66%. Na véspera, eles fecharam com queda superior a 2%. Já na Ásia, os mercados chineses seguem fechados por conta da prorrogação do feriado do Ano Novo Lunar. No Japão, porém, o índice Nikkei ainda fechou em queda, recuando 0,55%.

— O que observamos nesta terça é uma tentativa de os mercados se recuperarem após terem despencado na véspera. Os impactos na saúde e a rápida disseminação do coronavírus estão longe de serem resolvidos. Porém, ainda não há dados que demonstrem de que forma a doença atrapalhou a economia — avalia Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos.

Continua após a publicidade

Impacto:
Entenda como a desaceleração da China pode afetar a economia mundial e do Brasil

Ainda no cenário externo, o barril de petróleo tipo Brent é negociado perto da estabilidade, com leve alta de 0,27%, valendo US$ 59,48.

A commodity apresenta essa recuperação após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) estudar a prorrogação seus atuais cortes na produção de petróleo ao menos até junho, com a possibilidade de reduções adicionais na oferta caso a demanda por petróleo na China seja significativamente impactada pela disseminação de um novo coronavírus.

Ver essa foto no Instagram

Se juntarmos 😝 + 🐟 = ? ⠀ Se você pensou “Língua de Peixe” acertou. Mas “Peixe Linguarudo” também vale. 🤷♂ ⠀ Mas o aviso é sobre a nossa nova oficina do #EspaçoKids Um Mar De Diversões, que começa amanhã (quinta – 12/03) e vai até domingo (15/03). Com horários das 14h às 20h e totalmente gratuito. ⠀ Feita para as crianças, as oficinas visam construir uma mente ainda mais criativa e para as crianças botarem a “mão na massa”. ⠀ Por isso, venha aproveitar cada uma das oficinas que preparamos para os pequeninos. 🤗 ⠀ Participe conosco! 💚

Uma publicação compartilhada por Shopping Penha (@shoppingpenha) em

Continua após a publicidade

 

Destaques da Bolsa

A Vale, que na véspera fechou os negócios com um tombo de 6,12%, também ensaia uma recuperação nesta terça. Os papéis da mineradora sobem 2,73%.

Na esteira da estabildiade do petróleo no mercado internacional, a Petrobras também reverte o cenário de segunda e registra ganhos neste pregão. As ações ordinárias (ON, com direito a voto) e preferenciais (PN, sem direito a voto) da estatal sobem, respectivamente, 2,32% e 2,25%.

Em relação às aéreas, que foram penalizadas por conta de um receio de diminuição do fluxo de viagens em meio à disseminação do coronavírus, as ações sobem. Os papéis da Azul avançam 5,41% e da Gol têm ganhos de 0,96%.

Continua após a publicidade

No caso da Azul, os ganhos são potencializados porque a empresa atualizou seu plano de frota para os próximos cinco anos. A aérea de Campinas espera operar 200 aeronaves em 2024, contra 140 em 2019.

Publicidade