Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tempestade deixa feridos e casas sem energia em Campinas

Duas pessoas tiveram ferimentos leves, cerca de setenta árvores caíram e 100.000 imóveis ficaram sem energia na cidade

Uma tempestade causou a queda de ao menos setenta árvores, destelhou casas e alagou avenidas na madrugada deste domingo, em Campinas, interior de São Paulo. Duas pessoas ficaram feridas e 100.000 imóveis ficaram sem energia. De acordo com a Defesa Civil, a estação meteorológica de Barão Geraldo registrou ventos de 88 quilômetros por hora e 74 milímetros de chuva em apenas 45 minutos. O volume superou a média histórica de chuva do mês inteiro, de 50 milímetros. A estimativa é de que, em alguns pontos, o vento tenha atingido 120 quilômetros por hora, o que caracterizaria um tornado.

Os estragos maiores aconteceram nos bairros Taquaral, Cambuí, São Quirino e Centro, onde também houve intensa queda de granizo. No Jardim Brasil, uma árvore atingiu um carro e os dois ocupantes, com ferimentos leves, foram levados a um pronto-socorro. No Taquaral, as telhas de várias casas foram arrancadas pelo vento e lançadas para a rua, atingindo veículos.

Nas redes sociais, moradores revelam momentos de pânico. Cerca de 100.000 imóveis ficaram sem energia no início da madrugada, segundo a concessionária. De manhã, 30.000 casas ainda estavam sem luz. Equipes trabalhavam para remover cabos de energia lançados ao chão e restabelecer o sistema. No início da tarde, a Defesa Civil ainda contabilizava os estragos.

Energia – Na quarta-feira, um forte temporal no Estado de São Paulo já havia provocado a queda de treze torres de transmissão nas regiões de Ilha Solteira, Bauru, Araraquara e Campinas. Os reparos nessas torres ainda não foram concluídos, o que só está previsto para ocorrer na próxima terça.

O sistema de distribuição da CPFL também teve desligamentos, mas o fornecimento de energia para a população não foi interrompido, informou o ONS. “Considerando que este evento aconteceu no fim de semana, quando a demanda de energia elétrica é inferior à de um dia normal de trabalho, o ONS está hoje estudando quais medidas operativas adicionais serão necessárias a partir da segunda-feira, de forma a garantir as condições de segurança e confiabilidade no suprimento da região de Campinas e da cidade de São Paulo, até que sejam restabelecidos os equipamentos afetados”, informou o operador em nota. As medidas serão informadas ainda neste domingo.

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League