Clique e assine com 88% de desconto

Justiça de SP suspende compra de flores para sepultamentos, após denúncia de propina

Produtores rurais relatam represália após negarem extorsão de funcionário para campanha de Russomanno

Por Agência O Globo - 28 jan 2020, 08h01

SÃO PAULO — O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) suspendeu um pregão para a aquisição de flores e folhagens naturais para o Serviço Funerário da capital paulista. Em meio à decisão, está a denúncia feita por produtores rurais de Atibaia, interior de São Paulo, de que um funcionário do órgão público cobrou 10% de propina do valor que os floristas recebiam do governo pelas flores usadas nos sepultamentos, além de outros 10% do que viriam a receber por novas compras. Os produtores afirmam que negaram a oferta e, agora, estariam sofrendo represálias de dirigentes do Serviço Funerário, sendo prejudicados na aquisição de flores. A decisão que suspendeu a licitação foi publicado no último dia 4 de dezembro, mas ela só foi anunciada pelo Serviço Funerário na última terça-feira.

(Leia a íntegra da reportagem exclusiva para assinantes)

Publicidade