Clique e assine com 88% de desconto

Barulho por nada

Candidaturas avulsas não teriam maior efeito no sistema eleitoral e partidário

Por - 11 dez 2019, 10h53

O ministro Luís Roberto Barroso convocou audiências para se discutir a permissão de candidaturas avulsas nas eleições e marcou o exame da ação que trata do assunto para 2020. Suscitou com isso reações fortes tanto de defensores quanto de detratores da proposta. Uma barulheira de motivação frágil, pois os efeitos de uma eventual introdução da novidade no cenário não teriam o alegado poder de alterar de modo significativo o atual sistema eleitoral-partidário.

Os independentes eleitos seriam tão poucos que não aconteceria a catástrofe prevista pelos que são contra argumentando que com isso seria derrubado pilar essencial da democracia, com a extinção dos partidos. Tampouco se configuraria a maravilha desenhada pelos defensores segundo os quais as candidaturas avulsas mudariam o perfil da “velha política”.

O atual sistema, falido, precisaria de muito mais para realmente se modernizar.

Publicidade